Return to site

Traquitanas Poéticas Ativadoras de Potenciais

Durante dez dias, 12 seres de lugares e convívios diferentes,
foram instigados a refletir em um intenso processo coletivo 
sobre três temas: a conscientização de como utilizar as
preciosidades existentes no lixo eletrônico; os
“segredos das caixas pretas”; e a aplicação do conceito de
"sivirismo", como atitude de "se virar" e resolver problemas
utilizando quaisquer ferramentas que tenhamos disponíveis à
nossa volta.
Para a construção deste processo afetivo, fomos submetidos a
uma série de desafios em busca do que de mais precioso, belo e
importante habita dentro de nós: a potência em ser/estar
autônomo dentro de um coletivo.
No caminho deste jogo por autonomia, nos deparamos com
muitos dos obstáculos impostos pelo modo operante da nossa
sociedade: a escassez de tempo, as necessidades
financeiras, as dificuldades de saúde agravadas por um sistema
excludente (e degradado) e até mesmo o desgaste de energia 
causado pela dificuldade na mobilidade urbana.
Mesmo com as dificuldades, acreditamos que cada um dos
participantes teve a oportunidade de mostrar o melhor de seus
processos. De um lado, dentro dos seus limites, e de outro, extrapolando
muitas das limitações previamente impostas pela vida.
Os materiais que vemos aqui hoje, não deve ser chamado de produto,
nem de obra e muito menos de objeto. Ele não é o fm. É o começo.
Temos aqui gambiarras que traduzem a potência de cada um dos
aprendizes com poesia e afeto, o que denominamos carinhosamente
de Traquitanas Poéticas Ativadoras de Potenciais.
Finalizamos este processo com uma única certeza: que o
caminho não termina na comunidade da Maré. Cada ser
afetado, que de alguma forma também impregnou estas
Traquitanas com sua energia e poesia, descobriu novas
potências e formas de transformá-las em ação. Pelos olhares
brilhando no último dia, percebemos a importância
de descobrir que qualquer um de nós é um ser autônomo e
coletivo por natureza, que pode com a ajuda do outro
transformar o seu espaço de viver, o seu tempo de agir, e a sua
energia para lutar.
Ricardo Palmieri, artista digital, gambiólogo e mediador do Gambiarra Favela Tech
Gambiarra Favela Tech é um projeto com foco em estímulo à apropriação de tecnologia criado pelo Olabi e pelo Observatório de Favelas, com o apoio da Fundação Ford. A primeira edição do projeto ocorreu em julho/15 no Rio de Janeiro. 
All Posts
×

Almost done…

We just sent you an email. Please click the link in the email to confirm your subscription!

OKSubscriptions powered by Strikingly